A não cobrança de IVA, referente a tratamentos termais, realizados de 2010 a 2014, levou a que a Autoridade Tributária e Aduaneira intimasse a Termalistur – Empresa Municipal que gere as Termas de S. Pedro do Sul, a pagar a quantia de cerca de quatro milhões de euros. Este processo decorre de uma acção inspectiva levada a cabo em finais de 2013 e inícios de 2014 e apanhou de surpresa a Termalistur e Câmara Municipal que têm uma interpretação diferente das Finanças, no que toca à liquidação de IVA, sobre actos que a Termalistur considerava de foro clínico e, portanto, isentos desta taxa. De salientar que a medida já foi contestada junto da referida autoridade e os responsáveis garantem que irão até as últimas consequências. Quanto ao valor que o fisco pretende cobrar, o mesmo ronda os quatro milhões de euros, contudo com os juros de mora e a garantia bancária exigida o valor chega aos 4,5 milhões de euros.

Leia notícia detalhada na edição impressa.