Um grupo de comerciantes da Rua Direita e do Largo de S. Sebastião, na Cidade, não desiste e foi à última reunião pública da Câmara Municipal de S. Pedro do Sul solicitar o trânsito automóvel nesta via e estacionamentos no referido largo. O Executivo em funções mostrou-se disponível para que, em conjunto, se encontrem soluções, sugerindo a constituição de uma comissão de comerciantes. Por sua vez, o vereador da oposição PSD, Rogério Duarte, disse que não se podem fazer alterações físicas neste perímetro, mas que o trânsito automóvel pode passar, “basta tirar aquela placa”, justificou. Contudo, outras vozes fizeram-se ouvir: a de António Pinho, que falou em representação dos comerciantes, dizendo que “estão lojas a encerrar e há comerciantes que ponderam sair. A situação está-se a alastrar e precisamos de soluções urgentes a curto prazo, porque senão as lojas vão fechar todas”. Lurdes Melo, outra comerciante, não conseguiu abafar a sua voz e fez-se ouvir dizendo que “estamos isolados e ninguém passa por aqui”. Em mais um desabafo, salientou que “estamos num buraco… antes havia 40 estacionamentos; estamos a ver que vamos para casa sem nada, com a corda ao pescoço”.

 

Leia notícia detalhada na edição impressa.