Num distrito [Viseu] em que a calamidade dos fogos florestais já deixou a sua marca negativa logo nos primeiros meses deste ano, quando ainda só nos encontramos na Primavera – cerca de meia centena de fogos em mato e/ou povoamento-, operações como a ‘Floresta Protegida 2015’, que a Guarda Nacional Republicana está a levar a efeito, podem fazer toda a diferença. O ‘Notícias de Lafões’ teve oportunidade de acompanhar dois guardas florestais do SEPNA, numa acção desenvolvida na freguesia de Serrazes e assistiu ‘in loco’  ao trabalho que desenvolvem no terreno. Segundo os intervenientes “este está a ser um ano muito seco, com muito combustível acumulado decorrente de um 2014 húmido. Portanto, estão criadas todas as condições para que este 2015 seja um ano muito complicado em termos de incêndios florestais”. Esclareceram ainda que “todo o cuidado é pouco”; e que “uma pequena chama, pode destruir vidas e bens, causando danos psicológicos a algumas pessoas que podem ficar afectadas para todo o sempre”. Além disso, há a questão do “ecossistema que demora centenas de anos a ser recuperado. É esta a nossa luta” – justificaram.

Leia notícia detalhada na edição impressa.