A obra para a construção de raiz de um pavilhão multiusos, a localizar-se na vila santacruzense, na União das Freguesias de Santa Cruz da Trapa e São Cristóvão de Lafões, já foi entregue ao empreiteiro, podendo avançar já neste mês.O investimento, de cerca de 350 mil euros, é efectuado com base “na necessidade que a autarquia vê na construção de um equipamento deste tipo nesta região, sendo suportado, por agora, por esta entidade” – explicou o presidente do Município, Vítor Figueiredo. Contudo, o responsável disse-nos que "este projecto irá ser alvo, ainda, de candidatura ao anterior quadro comunitário de apoio, em regime de overbooking”. O prazo de execução é de cinco meses. Em termos de valências, o espaço, que ficará localizado próximo ao campo de futebol local, albergará uma grande panóplia de modalidades, como sejam futebol de salão, andebol, basquetebol, entre outros.

 

Leia notícia detalhada na edição impressa.

Furtos e casos de vandalismo em sepulturas, num cemitério localizado na aldeia do Covelo, na freguesia de Valadares, em S. Pedro do Sul, estão ser alvo de investigação por parte da GNR. Em conversa com o nosso jornal, o presidente da Junta, Pedro Soares, informou que os actos devem ter ocorrido “na madrugada do dia 3 de Fevereiro”, uma vez que, durante “o dia seguinte [4], os populares ao verem peças fora do recinto do cemitério perceberam que havia situações de vandalismo e roubo naquele espaço”; o que para o responsável, tal acto é “uma falta de respeito para com um local de culto". Neste sentido, a GNR de S. Pedro do Sul, que já esteve local, está a investigar o ocorrido e a elaborar um inventário dos prejuízos e danos causados.

Leia notícia detalhada na edição impressa.

Foram introduzidos, recentemente, 24 corços em serras que ‘abraçam’ o concelho de S. Pedro do Sul, como sejam a da Freita e da Arada, num processo desencadeado pela Associação de Conservação do Habitat do Lobo Ibérico, por biólogos da Universidade de Aveiro e veterinários da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, em colaboração com a Câmara Municipal local. A introdução destas presas naturais acontece para atenuar a problemática dos ataques de lobos a rebanhos decorridos, nos últimos tempos, nos mais diversos rebanhos espalhados por esta região serrana. De salientar que este processo foi desencadeado há dois meses e que os corços possuem coleiras com sistema de GPS, por forma a serem monitorizados e acompanhados em termos de localização.

Leia notícia detalhada na edição impressa.

Despertar para a temática da resinagem, como fomentador da rentabilização das florestas e da criação de emprego, num concelho que, em tempos, absorvia muitos postos de trabalho e que, neste momento, mesmo que de forma embrionária, se verifica a exploração de resina, torna-se uma aposta clara das entidades locais. Contudo, não nos podemos esquecer que, sobretudo, no interior do país, o trabalho na resina era uma fonte importante de rendimento para inúmeras famílias de parcos recursos e não só. Como tal e para incentivar esta actividade, vai decorrer no próximo dia 12 de Fevereiro, no Auditório Rainha D. Amélia, nas Termas de S. Pedro do Sul, um seminário intitulado "Resinagem - Perspectivas de futuro no concelho de S. Pedro do Sul". Presentes nesta acção vão estar especialistas nesta área, bem como empresas que presentemente se dedicam à exploração desta matéria-prima.

Leia notícia detalhada na edição impressa.

Cerca de oitocentos mil euros é a verba apresentada pelo Município de S. Pedro do Sul para fazer face a mais de uma dezena de obras que serão realizadas em várias localidades do concelho e que consistem na pavimentação e rectificação de vias, na execução de valetas, na construção de muros de suporte, entre outros. Contudo, segundo o presidente da Câmara, Vítor Figueiredo, só “nos foi possível avançar depois de termos conseguido abater a dívida da autarquia - em cerca de três milhões de euros - conseguindo assim alguma folga financeira para a execução das mesmas”.

 

Leia notícia detalhada na edição impressa.